sábado, 11 de dezembro de 2010

Estou a dar em doida

Há uns tempos, escrevi aqui no blogue que não sabia o que seria a minha vida depois de voltar de Erasmus; se entraria em Mestrado, em estágio ou gap year. Pois, a verdade é que não entrei em Mestrado porque quando me decidi relativamente ao que queria, percebi que este não abria a segunda fase e aquele em que entrei não era o que mais gostava. Também não estou em estágio, porque as instituições não me acolhem para estágio profissional. Tenho ido a entrevistas (para isso, um post futuro), que não dão em nada. Estou a ficar louca em casa, discuto com toda a gente, e a única coisa que me safa é o curso de Espanhol duas vezes por semana.
Já alguém passou por uma situação semelhante? Eu sei que não é suposto as pessoas terminarem a licenciatura e arranjarem emprego (eu sabia que isso não ia acontecer), mas não percebo como é que há gente que não se importa de estar em casa sem fazer nada!!!

3 comentários:

Kahkba disse...

Devias ter mandado candidatura para o Contacto ... ;p
Realmente, isso não deve ser a melhor situação de sempre. E voluntariado, não é uma opção ? Há sempre instituições a querer!

∗ANA∗ disse...

Após ter terminado o curso, tive 8 meses em casa e ia lietralmente dando em maluca. Fui a dezenas de entrevistas e nada... Eu cheguei ao ponto de dizer que não queria que me pagassem, apenas que me dessem um emprego para ganhar experiência... E quando estava mesmo a desistir consegui arranjar um estágio na FNAC!!! Lembro-me que me ligaram no dia 23 de Dezembro... Foi a melhor prenda de Natal de sempre.
Espero que te aconteça o mesmo (com a oferta de trabalho, não com o tempo de espera que eu tive)
Bjinhos

pintas* disse...

Não podes é ficar em casa! Não é mesmo uma situação fácil!
A Kahkba deu uma boa opção: voluntariado!
Pensa nisso...!