sexta-feira, 30 de abril de 2010

Mais um desafio, desta vez musical :)

Fui desafiada Mãeee pela para este desafio que já todos devem conhecer. Não vou passar a ninguém, quem quiser, já sabe :)


1 - Day 01 - Your favorite song (A tua canção favorita);

2 - Day 02 - Your least favorite song (A tua canção menos favorita);

3 - Day 03 - A song that makes you happy (Uma canção que te põe feliz);

4 - Day 04 - A song that makes you sad (Uma canção que te põe triste);

5 - Day 05 - A song that reminds you of someone (Uma canção que te lembra alguém);

6 - Day 06 - A song that reminds of you of somewhere (Uma canção que te lembra um lugar);

7 - Day 07 - A song that reminds you of a certain event (Uma canção que te lembra um determinado acontecimento);

8 - Day 08 - A song that you can dance to (Uma canção que te faz dançar);

9 - Day 09 - A song that makes you fall asleep (Uma canção que te faz adormecer);

10 - Day 10 - A song from your favorite band (Uma canção da tua banda favorita);

11 - Day 11 - A song that no one would expect you to love (Uma canção que ninguém esperaria que gostasses);

12 - Day 12 - A song that describes you (Uma canção que te descreve);

13 - Day 13 - A song from your favorite album (Uma canção do teu álbum favorito);

14 - Day 14 - A song that you listen to when you’re angry (Uma canção que ouves quando estás zangada);

15 - Day 15 - A song that you listen to when you’re happy (Uma canção que ouves quando estás feliz);

16 - Day 16 - A song that you listen to when you’re sad (Uma canção que ouves quando estás triste);

17 - Day 17 - A song that you want to play at your wedding (Uma canção que queres que toque no teu casamento);

18 - Day 18 - A song that you want to play at your funeral (Uma canção que queres que toque no teu funeral);

19 - Day 19 - A song that makes you laugh (Uma canção que te faz rir);

20 - Day 20 - Your favourite song at this time last year (A tua canção favorita deste último ano).

Duvido que consiga responder a tudo isto, mas vou tentar! :)

quarta-feira, 28 de abril de 2010

Há três meses a viver em Itália...

(Clicar na imagem para aumentar)
...Já conheci todas estas cidades;

... Cada vez me convenço mais de que sou uma privilegiada por ter esta oportunidade;

... O meu inglês vai piorando à medida que o italiano melhora;

... Em cada grande cidade de Itália há uma grande loja da Disney;

... Em todas as cidades há ruas chamadas Via Cavour, Via Garibaldi ou Piazza del Duomo;

... Os gregos não são mesmo bons da cabeça;

... Os hostel foram uma grande descoberta;

... Andar de mochila às costas custa muito mais do que aquilo que eu imaginava;

... Pensar que ir de Erasmus é sinónimo de ter boas notas é um mito;

... Decidir ir ao Porto na próxima semana foi uma boa decisão.

De momento, não me ocorre mais nada para dizer, mas em três meses aqui aprendi mais do que em dois anos da faculdade no Porto, a vários níveis.

terça-feira, 27 de abril de 2010

Na Toscana...

....vi tanta coisa que estudei durante anos....

David, Miguel Ângelo

Baptismo de Cristo, Leonardo da Vinci

A Anunciação, Leonardo da Vinci

A Adoração dos Magos, Leonardo da Vinci

Medusa, Caravaggio

Battista Sforza e Frederico da Montefeltro, Piero della Francesca

Primavera, Sandro Botticelli

Nascimento de Vénus, Sandro Botticelli

Vénus de Urbino, Ticiano

Piazza del Campo, Siena

Torre Inclinada de Pisa

Que dias, em Florença, Siena e Pisa! Mais tarde volto com as minhas fotos.

sexta-feira, 23 de abril de 2010

Depois de uma semana a estudar afincadamente História do Renascimento Italiano...

... fiz hoje o meu primeiro exame oral e tive um 30 (nota máxima por estes lados:D)

Até já vou mais feliz passar o fim-de-semana a Florença!

terça-feira, 20 de abril de 2010

Os italianos#5

Alguém se lembra de "O Juiz Decide" e o "Walker, o Ranger do Texas"? Que deram há anooos? Pronto, aqui em Itália dão.

domingo, 18 de abril de 2010

Itália é linda# 5 - Bologna

Bologna foi das primeiras cidades que visitei (a minha amiga A.F. está lá em Erasmus). É a cidade "grande" mais perto de Ravenna e é uma cidade muito bonita. Muitos estudantes Erasmus (só em Bologna estão tantos portugueses quantos eu pensei que estariam espalhados pelo mundo em intercâmbios) e é uma cidade mais suja e, a meu ver, mais perigosa. É uma cidade grande, pronto. Mas gostei muito, mesmo.
Casa da A. M. :)
Pasta
Comuna di Bologna
 
San Petronio

 
Due Torri (só se vê uma eheh)

 
Vista da cidade

Palácio ? (não me lembro do nome)
Kebab
  
Conservatório de Música de Bologna (eu e a A. não sabíamos onde ir e vimos um grupo de miúdos franceses com um guia Seguimos-los e fomos parar a um concerto gratuito no Conservatório eheh)
  
Bruschetta
 
Sala Borsa
  
Loja da Disney
  
Os saldos da Benetton (a loja estava assim, vazia!)
Esparguete muito peculiar

Museo Internazionale della Musica
Museo Internazionale della Musica
  
Museo Internazionale della Musica
  
Somewhere in Bologna

Palazzo Archiginasio

Um bocadinho de Portugal

Um convite de casamento português

sexta-feira, 16 de abril de 2010

Por favor, escolham uma das seguintes opções

Duomo, Milão

a) Estão a fazer Erasmus em Itália, cheios de saudades dos vossos pais;

b) A vossa mãe tem um medo terrível em andar de avião, recusa-se. Conseguem convencê-la a ela, e ao pai, a vir ver a menina;

c) O avião sai mais de uma hora atrasado.

d) O pai perde o cartão do cidadão no aeroporto de Porto, só se apercebendo de tal facto já no autocarro de Malpensa para Milano Centrale;

e) Tentam ligar para a TAP, mas não atendem;

f) Vão à Polícia. Explicam-vos que as companhias italianas permitem embarcar com a carta de condução, mas que cada companhia tem as suas regras;

g) Ligam para o aeroporto do Porto, transferem a chamada para a TAP. "Não se preocupe, em princípio não há problema."

h) Vão à bilheteira comprar os bilhetes para Ravenna. Perguntam à senhora qual é o próximo comboio para Ravenna, dos mais baratos. "Daqui a cinco minutos". Perguntam se a linha é muito longe, se dá tempo para apanhar esse. A senhora não percebe a questão. Perguntam, então, depois desse, o próximo comboio para Ravenna, mas barato. "Não tenho a tarde toda. Se quiser alugue um carro". Com toda a conversa, acabam por comprar um bilhete que vos faz chegar a Ravenna quase à meia-noite. Assim, o primeiro dia em Itália já se foi.

i) Decidem ir visitar Veneza no Domingo, para os vossos pais conhecerem uma das mais famosas cidades de Itália. Quando saem de casa, está a chover. Chegam a Veneza, um sol radioso. Nada melhor do que andar com guarda-chuvas o dia todo. Além disso, a grande atracção, a Catedral de São Marcos está fechada, é Domingo. 

j) Preparam tudo para a partida, na terça-feira. Tentam fazer o check-in online. "O nome do passageiro não corresponde a número do bilhete electrónico". Tentam vinte vezes. Voltam a tentar. 

k) Ligam para a Tap. Gastam 10 euros em telemóvel, mas pelo menos ficam a conhecer a bonita música que toca do outro lado. "Está aqui registado, não se preocupe". "Já agora, o meu pai pode embarcar com a carta de condução?" "Sim, não tem problema".

l) Vão ver os horários do comboio. Percebem que têm de apanhar o das 5h45 da manhã, para não haver riscos de chegar atrasados. O voo é às 14h15, com este comboio chegam a Milão às 10h40.

m) Chegam a Milão à hora prevista. Partem para Malpensa, uma hora de viagem. Entregam a identificação do vosso pai e a menina diz "Não pode embarcar com este documento". Tentámos explicar a situação, a Tap disse-nos que era possível. Explicam-nos que o que a companhia devia ter feito era ter colocado uma nota junto a bilhete electrónico do meu pai, para que não houvesse problema. Faz uns telefonemas, mas deixa passar.Entregam as malas, fazem um bocado de tempo.

n) À hora, vão para a zona de revistar os passageiros. Despedem-se dos vossos pais, mais lágrimas. Estão cerca de 200 pessoas para 8 portas. 

o) Os vossos pais correm para a porta de embarque. Vocês estão na parte de cima, a chorar, porque eles vão embora. Recebem uma chamada do vosso pai "Não nos deixam entrar!". Percebem que ainda faltam uns minutos para a partida, mas não deixam os vossos pais entrar. 

p) Por sorte, têm uma amiga que trabalha numa agência de viagens. Ela diz-vos qual o próximo voo da Tap. Entretanto, percebem que há um da EasyJet, para Lisboa, mais cedo. Apanham o autocarro para o Terminal 2. Mais de 200 euros, sem bagagens. Ligam outra vez para a vossa amiga, que vos diz que a Tap tem um representante em Malpensa. Dá-nos o número. Ligam 2 vezes, gastam 5 euros e ninguém atende, só ouvem música. Voltam ao terminal 1. A vossa amiga aconselha-vos a tentar perceber o que compensa mais: mudar o voo ou comprar outro. Chegam ao balcão da Sea, representante da Tap, que vos diz que alterações de voo, só a Tap. Explicam que já ligaram e ninguém atendeu. "Pois, toda a gente se queixa disso. Eu vou dar-lhe o número de Portugal, mas o mais provável é não conseguir nada.".

q) Ligam para a Tap, em Portugal. Estão quase meia hora a ouvir música. Gastam 20 euros e a única coisa que vos dizem é o nome a que corresponde o número do bilhete electrónico. Entretanto, o vosso telemóvel vai abaixo, porque ficaram sem saldo e não têm como o carregar.

r) Vão ao balcão da Sea. 400 euros para os dois. Mais do que a viagem que compraram de ida e volta.

s) Falam outra vez com a vossa amiga, que cobra comissões mais baixas, 385 euros para os dois. Problema: não temos como fazer a transferência. Ligam ao vosso primo, que está a trabalhar, mas vai a correr ao banco e faz a transferência. Temos viagem.

t) Fazemos o check-in. "Não pode embarcar com esse documento, não é válido". Mostrámos os comprovativos do check-in da manhã, onde a outra colega tinha colocado uma nota a dizer "Doc ok". A menina percebe que tínhamos malas. Diz-nos para ir buscar as malas, ainda estão em Milão. Antes tinham-nos dito que tinham seguido para o Porto. Vão buscar as malas, nova despedida, beijinhos, choro, os pais vão.

u) O voo não é directo para o Porto. Há que fazer transbordo. Chegam a Lisboa, fazem tudo direitinho, seguem para o Porto.

v) Chegam ao Porto, ligam à filha: "Perderam as malas".

x) Vão fazer a reclamação ao balcão. "Caso apareçam, querem que vos levem as malas a casa ou vêm cá buscar?". Claro que querem que vão para casa, além de quererem fazer uma reclamação. "Querem por carta, email ou telefone?" Telefone? Para ficar sem dinheiro? Não, obrigada.

z) A vossa amiga A. foi ter convosco a Milão e ficou desde manhã até às 19h na estação à vossa espera, para irem para o Hostel

Posto isto, seja qual for a opção que escolherem, ficam a saber que nenhuma delas isolada é boa, mas todas juntas é demasiado mau. E aconteceram-me todas em menos de uma semana.



terça-feira, 6 de abril de 2010

Estágio, Mestrado, Gap Year?

An Education

Estou no segundo semestre do meu 3.º ano. O que significa que tenho de decidir o que fazer com a minha vida.

Não tenho muitas certezas daquilo que quero, apenas sei aquilo que não quero, que é fazer o Mestrado na minha faculdade. Apesar de, aparentemente, serem áreas interessantes (Serviços Educativos e Turismo Cultural), o facto de serem os mesmos professores do curso, faz com que eu digo um tremendo NÃO a isto. Isso e o facto de as disciplinas serem, no fundo, um prolongamento do que já fiz nestes três anos.

O pior é decidir se devo fazer estágio ou mestrado. Por um lado, acho que sou muito jovem para fazer um mestrado. Tenho 20 anos, com 22 terei um mestrado? É, na minha opinião, um pouco cedo. Claro que a área também é um problema. Vi uma Pós-Graduação, que se pode "transformar" em Mestrado, no Algarve, de Gestão Cultural. Isto é muito interessante, mas não estou a ver-me a ir para o Algarve. Assim como o Mestrado da Universidade de Évora, Gestão e Valorização do Património Histórico e Cultural. É em Évora, e só dois dias por semana, sexta e sábado. Mas acho que ir para Évora também não é opção.
Mais perto, em Braga, descobri o mestrado de Património e Turismo Cultural, mas o problema é ser pós-laboral, diariamente. o que significa que iria que ter de viver em Braga, facto que também não quero. Se fosse às sextas e sábados seria bem mais fácil...
Por último, há um mestrado na Faculdade de Letras da Universidade do Porto que também me atrai bastante, de Museologia. É às sextas e sábados, o que seria bom, pois poderia fazer outras coisas.

O problema é o seguinte: não serei eu demasiado jovem para tomar uma decisão destas? E se não for nenhuma destas a minha área preferencial? 

Por outro lado, fazer estágio seria boa ideia. Desde o primeiro ano que tenho feito trabalhos no Centro Português de Fotografia e julgo que seria bom fazer lá um estágio. Mas e se for um ano "perdido"? Será que posso fazer, imaginemos, o estágio e o Mestrado em Museologia ao mesmo tempo? Não sei, tantas questões...

De todas as opções, julgo que fazer um Gap Year é o menos provável. Não quero estar parada, porque num ano as coisas podem mudar, é um ano em que entram no mercado de trabalho mais 30 pessoas com o meu curso. 

Não sei mesmo o que fazer.

sábado, 3 de abril de 2010

Percebi que afinal não sei falar assim tão bem italiano...

 Miley Cyrus*
... quando não consegui explicar à menina do Lidl que todas as semanas pago as compras com aquele cartão Multibanco, em débito, e não em crédito.

* Espero que seja a primeira e última vez que esta cara apareça neste blogue eheh

quinta-feira, 1 de abril de 2010

O que aconteceu em Castelvecchio*, em Verona

 Peter Paul Rubens

*Neste post revelei que tinha feito uma coisa terrível em Castelvecchio, em Verona. Ora, para o comum dos mortais o que eu fiz pode até nem ser nada de mais, mas para mim chateou-me bastante.

Eu estou num curso altamente ligado à cultura, artes e património. Como devem imaginar, defendo e protejo estas formas de criação do Homem e da Natureza.

Eu Castelvecchio, acidentalmente, tirei uma fotografia com flash a um quadro do Peter Paul Rubens. Ok, e vocês pensam Qual é o problema? O problema é que eu nunca tiro fotografias com flash a obras de arte, a não ser que sejam do tipo património natural. Mesmo que não haja a indicação de proibição de flash num Museu (como era o caso do Museu Berardo, por exemplo), eu não tiro uma única fotografia com flash porque sei os estragos que, a longo prazo, provoca a uma obra. No caso da pintura do Peter Paul Rubens, fiquei ainda mais chateada porque foi mesmo distracção. Nunca, no meu juízo perfeito eu iria tirar uma fotografia com flash a uma obra do Barroco, nunca! E o que me chateia é que as pessoas não consigam entender que se diz lá para não tirar fotografias com flash, é porque não se pode tirar fotografias com flash!

Fiquei tão atordoada que nem voltei para tirar outra fotografia sem flash