quarta-feira, 24 de março de 2010

Ontem...

... depois de me ter enganado a comprar uma viagem pela Ryanair (e ter pago tanto pelas viagens Bologna-Madrid-Bologna como ia pagar por Bologna-Barcelona-Porto-Barcelona-Bologna), decido ir dar uma voltinha a pé com a A.

Quando íamos a sair, ouvimos uma ambulância (primeira vez em 2 meses!). Andámos um pouco e vimos que a ambulância estava relativamente perto daqui e vimos várias pessoas ao pé dela. Quando passámos, reparei que estava uma pessoa no chão, mas só lhe vi o braço, esticado. Achei estranho não estar nenhum médico ao pé da pessoa. Andavam a cirandar à volta do local, mas ninguém estava a socorrer a pessoa. Achei aquilo mesmo estranho. Perguntámos a um senhor o que se tinha passado e ele apontou para o prédio em frente a nós e para um carro. No prédio, de dois andares, estava uma janela com as portadas abertas, com tudo escuro. Cá em baixo, um carro com os vidros todos partidos. Mal acabei de perceber o que se tinha passado, vi os paramédicos a tapar a pessoa com um lençol. Fiquei tão incomodada com aquela cena... Estavam já fotógrafos e imensa gente à volta do local... Continuamos a nossa caminhada, e quando voltámos, o "circo" estava mais sossegado. Isolaram o sítio, mas o corpo continuava lá. Os bombeiros e as ambulâncias já lá não estavam, mas só a polícia.
Fez-me muita confusão tudo aquilo. Especialmente porque andava um rapaz, com cerca de 20 anos, às voltas, completamente desorientado, a tentar falar com a polícia, a tentar perceber o que se passou. Não sei se era amigo, familiar, inquilino. Não sei. Mas fez-me mesmo muita confusão.

Ontem, quando fui dormir, só me conseguia lembrar daquela imagem.

6 comentários:

- c. disse...

Bem compreendo-te, porque certamente não é facil ver uma coisa assim e de seguida esquecer.

Beijinho

SillyTalk disse...

Ai, isso é tão triste apercebermo-nos que está ali uma pessoa que já teve uma vida.

zir disse...

que horror. quando tinha 4 anos lembro-me de assistir a uma cena parecida, é horrivel x:

JL disse...

Lembro-me de um dia, já noite, ir a passar na Ponte 25 de Abril e haver uma fila invulgar àquela hora. Pensando inicialmente ser um acidente só mais à frente reparei no que realmente acontecia. Uma senhora, cerca de 35 anos pela aparência, estava dependurada do lado exterior dos ferros protectores da ponte. E desde a ponte algumas pessoas tinham parado os carros e tentavam convencê-la a deixar que a retirassem de lá. Só me recordo de a ver largar os ferros onde se segurava até a perder de vista numa viagem sem regresso atá às águas do Tejo. Durante muito tempo essa imagem perseguiu-me. Especialmente à noite, antes de adormecer. A tua experiência igualmente difícil fez-me recordá-la. Ninguém está preparado para assistir a tragédias como a que descreveste, é normal que revivas o momento. Mas o tempo tudo apaga.

Beijinho.

[desculpa a extensão do comentário]

Jane Campbell disse...

É realmente traumatizante e perturbador.Mas olha, faz parte da vida, infelizmente.
Beijinho da Jane

Girl in the Clouds disse...

Que cena horrível, já há muito tempo que vi uma pessoa atropelada e é uma imagem que fica!!