segunda-feira, 1 de março de 2010

Nós e os gregos#1

 
How I met your mother

Aqui em Ravenna somos poucos Erasmus; na nossa faculdade somos 2 portuguesas, 1 francesa, 3 gregos e 4 espanholas. Poucos, portanto. 

Quando saímos a primeira vez juntos, estávamos cá há pouco tempo e mal falávamos em italiano. Por isso, eu e a A. achámos mais ou menos normal que eles tivessem falado bastante em grego entre eles.

A segunda vez que saímos com ele, as espanholas também foram. Nós e as espanholas falámos sempre em italiano e eles só respondiam se lhes colocássemos alguma questão. Caso contrário, só falam em grego entre eles. Mas, como estávamos com  as espanholas, não reparámos tanto.

Hoje, combinámos, eu, a A. e os gregos ir fazer um aperitivi, que consiste basicamente em ir a um bar beber qualquer coisa e comer antes do jantar. Definimos que hoje ia ser a "prova final" deles. Visto que também já estão aqui há um mês, era de esperar que já conseguissem falar mais em italiano. Mas não. Exactamente a mesma coisa. Tal e qual. Só se nós falássemos com eles é que diziam alguma coisa. Depois, falavam em grego. Duas horas disto.

Acho que não vamos voltar a sair com eles sozinhas, quer-me parecer.

7 comentários:

zir disse...

ahaha tadinhas :p
bem, mas ao menos as espanholas compreendem-vos :p
deves estar a adorar fazer erasmus :o
Beijinhos *

Kahkba disse...

Oh, qe pena.. Mas concordo qe será a atitude mais acertada não voltarem a ir sozinhas com eles .. *

zir disse...

sim, um bocadinho :p em algumas partes...

Jane Campbell disse...

Tu e esses italianos têm uma relação complicada.Vais ultrapassar isso tenho a certeza.
Beijinhos da Jane.

pintas* disse...

Pelo menos as espanholas são sociáveis...heheh

Girl in the Clouds disse...

Erasmus em Itália, que sorte!! La Dolce Vita!!

margarida disse...

Não estou dentro da história toda, mas eu que já tentei aprender das línguas mais esquisitas que há acho que para vocês portuguesas e para as vossas colegas espanholas é bem mais fácil aprender italiano que para os gregos, se formos a ver bem nem o alfabeto é igual, e nós nunca um mês depois conseguiríamos falar russo ou chinês (ou grego.. bem vistas as coisas) :p
Beijinhos