domingo, 28 de março de 2010

Há dois meses a viver em Itália...



... descobri que:

- Os italianos não são assim tão bonitos;

- A língua italiana não é assim tão parecida com o português, por isso é melhor não tentar dizer palavras que não tenho a certeza que sejam as correctas com sotaque italiano, porque as pessoas podem não perceber;

- Viver em Itália não fica assim tão caro (pelo menos na cidade onde eu estou) - desde que se tente comprar nas promoções e em supermercados mais baratos (tipo o Lidl), não me posso queixar;

- Os italianos não são assim tão amigáveis;

- Os italianos não são (nada!) convencidos em relação aos seus artistas e suas obras;

- Afinal, sei cozinhar;

- Pelos vistos, até cozinho bem;

- Sei pôr uma máquina de roupa a lavar sem estragar nada (a história do tapete não conta!);

- Já visitei seis cidades (Lugo, Ferrara, Bologna, Veneza, Mestre - é uma cidade, Verona) e no próximo mês vou visitar, em princípio, mais cinco (San Marino, Faenza, Florença, Milão e Roma);

- O Skype foi uma das melhores invenções dos últimos tempos;

- A A. não decide/faz nada sem mim. Se eu acordar tarde ela não come enquanto eu não fizer o almoço, a menos que haja sobras;

- As casas ganham muito pó;

- A máquina de lavar a louça foi outra das melhores invenções dos últimos tempos;

- Afinal, sei andar de bicicleta;

- A bicicleta é o meu meio de transporte (ciao carro, ciao metro, ciao autocarro!);

- Não gosto, de todo, de filmes e séries dobrados;

- Não me importo de pagar para entrar nos Museus (mas não muito ahah) porque as coisas estão bem feitas;

- Em todas as cidades de Itália há algo bonito para visitarmos;

- Já sei dizer mais do que Mi chiamo Saskia, ho venti anni, sono di Porto;

- Os italianos tratam de si;

- Os italianos vestem-se bem;

- Os italianos gastam muito dinheiro em roupa e produtos de beleza;

- As italianas (regra geral) andam impecavelmente bem vestidas;

- As italianas não saem com o cabelo molhado à rua;

- 8 em cada 10 italianas tem uma Louis Vuitton;

- 8 em cada 10 italianas tem um casaco de peles;

- 8 em cada dez italianas anda sempre de salto alto, mesmo de bicicleta!

- Os italianos saem muito. Todos os dias, em todos os sítios, há imensa gente a passear;

- Os italianos são bem conservados. Tenho um professor com 71 anos, não lhe dava mais do que 60. (se bem que agora que penso nisso...);

- Nem todas as pessoas preferem beber menos um capuccino mas ter dinheiro para entrar nos Museus;

- Nem todas as pessoas percebem o conceito de levar qualquer coisa para comer quando vamos a outra cidade;

- Fiz a cama todos os dias, impreterivelmente!

- Gosto de fazer um aperitivo antes do jantar;

- Os livros são (muito) mais baratos. Não há cá capas duras ou desenhos bonitos. Coisas simples, livros a 12 euros. O "Equador", do Miguel Sousa Tavares, que não vi a menos de 20 euros em Portugal, aqui custa 12 euros;

- Os cds também são mais baratos;

- Em cada esquina há uma livraria (não estou a exagerar!);

- Há saldos todo o ano. Ainda hoje fui a algumas lojas e vi imensos artigos com 30% de desconto;

- A Levi's e a Benetton são mais baratas;

- A Zara é cerca de 10 euros mais cara;

- Detesto que me perguntem se sou de Portugallo e, depois, Lisbona;

- Não gosto quando estamos a falar de Portugal com outros Erasmus, a A. diga Portugallo;

- Na minha faculdade há disciplinas tão diversas como História do Livro, Bibliografia, História Bizantina, História das Igrejas, História Grega, História do Renascimento, História de Arte Contemporânea, História da Crítica de Arte, História do Cinema, História e Prática de tudo e mais alguma coisa!

- Vou uma vez por semana fare la spessa, atitude que "gozava" por a minha mãe a fazer;

- Sinto muita falta dos meus pais;

- Sinto muita falta do meu P.;

- Sinto muita falta dos meus amigos;

- Sinto muita falta do Porto;

- Vou sentir muita falta de Ravenna.


Vou manter esta lista em actualização :)

Pois que não gostei muito desta notícia...

Gabourey Sidibe vetada na ‘Vogue!

sábado, 27 de março de 2010

Itália é linda#4 - Verona

Pois então que a segunda cidade que vos mostrei aqui era Verona. Verona é, como devem saber, a cidade do Romeu e Julieta. Mas, e na minha opinião, Verona é muito mais além disso. Tem uma Arena romana enorme, uma paisagem lindíssima, um local chamado Castelvecchio e tantas coisas mais.

Fomos a Verona num domingo. Saímos de Mestre (cidade perto de Veneza, onde dormimos) de manhãzinha e tínhamos intenção de regressar a Ravenna no comboio das 16h50, já que pensávamos que era uma cidade pequena. Tal não foi possível. Só conseguimos regressar no comboio das 19h, e porque o próximo era muito mais tarde.

Uma dos factos interessantes de Verona (e que ainda não encontrei noutra cidade) é a existência de um cartão, Verona Card, que permite, por 10 euros por um dia ou 15 euros para três, visitar 13 monumentos da cidade e ter acesso gratuito aos transportes públicos. Comprámos esse cartão porque no primeiro lugar que visitámos, a Arena, o preço de entrada era entre 4 a 6 euros. Pensámos que compensava, mesmo que aquele fosse o lugar mais caro. A verdade é que o mínimo que se pagava eram 2 euros, por isso...

Visitámos a Arena, Castelvecchio, Torre dei Lamberti, Museo Archeologico Romano, Teatro Romano, Duomo, a Casa da Julieta... Em relação a esta última, achei muita piada a alguns pormenores, como os post -its colados nas paredes da entrada, assim como os computadores disponíveis para enviar um mail à Julieta.
Enfim, se visitarem Itália e tiverem oportunidade, aproveitem para conhecer Verona!

Verona tem tanto para oferecer! 

Stazione
Cità

Arena


Casa da Julieta


Vista Torre dei Lamberti
 

Museo Archeologico e Teatro Romano

Castelvecchio*


* Fiz uma asneira tão grande em Castelvecchio... Depois conto :\

quinta-feira, 25 de março de 2010

Engraçado mesmo é...

 An Education
... o professor de Storia Contemporanea ter dito que o teste era composto por cinco questões de escolha múltipla (sobre datas) e duas de resposta aberta, e ter colocado quatro acontecimentos para nós dizermos a data em que ocorreram (que só por acaso não tinha dado a matéria) e quatro, sim, quatro, questões de resposta aberta. Quando dissemos que non sapiamo scrivere bene ele só disse: vou avaliar o vosso conhecimento de História e não de italiano. Melhor do que isso só mesmo não ter dito quanto tempo durava o teste e passado uma hora ter dito que faltavam cinco minutos. Felizmente, lá nos deu mais vinte minutos de bónus. Nada que nós não mereçamos, já que estivemos quase uma hora à espera dele para fazer o exame, e quando ele chegou, tivemos de passar o teste do computador dele, porque ele se esqueceu de imprimir...

quarta-feira, 24 de março de 2010

Ontem...

... depois de me ter enganado a comprar uma viagem pela Ryanair (e ter pago tanto pelas viagens Bologna-Madrid-Bologna como ia pagar por Bologna-Barcelona-Porto-Barcelona-Bologna), decido ir dar uma voltinha a pé com a A.

Quando íamos a sair, ouvimos uma ambulância (primeira vez em 2 meses!). Andámos um pouco e vimos que a ambulância estava relativamente perto daqui e vimos várias pessoas ao pé dela. Quando passámos, reparei que estava uma pessoa no chão, mas só lhe vi o braço, esticado. Achei estranho não estar nenhum médico ao pé da pessoa. Andavam a cirandar à volta do local, mas ninguém estava a socorrer a pessoa. Achei aquilo mesmo estranho. Perguntámos a um senhor o que se tinha passado e ele apontou para o prédio em frente a nós e para um carro. No prédio, de dois andares, estava uma janela com as portadas abertas, com tudo escuro. Cá em baixo, um carro com os vidros todos partidos. Mal acabei de perceber o que se tinha passado, vi os paramédicos a tapar a pessoa com um lençol. Fiquei tão incomodada com aquela cena... Estavam já fotógrafos e imensa gente à volta do local... Continuamos a nossa caminhada, e quando voltámos, o "circo" estava mais sossegado. Isolaram o sítio, mas o corpo continuava lá. Os bombeiros e as ambulâncias já lá não estavam, mas só a polícia.
Fez-me muita confusão tudo aquilo. Especialmente porque andava um rapaz, com cerca de 20 anos, às voltas, completamente desorientado, a tentar falar com a polícia, a tentar perceber o que se passou. Não sei se era amigo, familiar, inquilino. Não sei. Mas fez-me mesmo muita confusão.

Ontem, quando fui dormir, só me conseguia lembrar daquela imagem.

terça-feira, 23 de março de 2010

Hoje é daqueles dias...

... em que punha estes três a cantar só para mim.

segunda-feira, 22 de março de 2010

Os italianos#4

Os italianos são um povo mesmo engraçado. Quer dizer, dobram tudo, até o nome das bandas. E depois ,usam palavras como nomination, weekend, computer, privacy, leadership, and so on. 

Não entendo.

sábado, 20 de março de 2010

Itália é linda#3 - Venezia

No fim-de-semana passado combinámos com a M., que está na Eslovénia, ir a Veneza. A nossa ideia era estar lá no Sábado, e no dia seguinte visitar outra cidade. Assim fizémos.
Já se sabe que quando se viaja com um grupo mais ou menos grande (éramos 7) é mais complicado ver o que queremos. Com muita pena minha, só visitámos a Piazza S.Marcos e a Basílica. Não visitámos mais nada, já que andámos imenso tempo à procura de um restaurante baratinho para eles comerem (nós levámos sempre de casa). Assim, decidimos que no final voltaríamos a Veneza. 

Veneza é uma cidade altamente turística. Acho que nunca estive num sítio assim. Italianos não tinha muitos, quanto mais "venezianos". É normal ter-se altas expectativas relativas a esta cidade. Na verdade, se não fosse a água, Veneza não tinha assim tanta piada; os edifícios estão muito degradados e as ruas são todas iguais. Ainda assim, é uma cidade bonita e quero lá voltar para a conhecer melhor.